Cirurgia de Glaucoma

Cirurgia de Glaucoma

Atualmente, com o uso dos colírios anti-glaucomatosos cada vez mais potentes, o controle da pressão intraocular tem sido obtido com mais sucesso em um número maior de pacientes, entretanto, nos casos em que a doença mostra evolução apesar do uso correto das medicações, existem outras opções como por exemplo: TRABECULOPLASTIA A LASER e TRABECULECTOMIA.

Trabeculoplastia a Laser – SLT (Selective Laser Trabeculoplasty)

Esta é realizada de modo ambulatorial, sem necessidade de internação, utilizando um laser Nd:YagLaser aplicado na malha trabecular 360º causando uma discreta inflamação que em 2 a 4 semanas provocará a distensão da malha trabecular aumentando assim o escoamento do humor aquoso. Esta terapia funciona de 50 a 80% dos casos com seu efeito podendo durar alguns anos em muitos casos. Infelizmente, não conseguimos saber de maneira antecipada em quais pacientes este procedimento será efetivo, de qualquer maneira, é um terapia com excelentes resultados, com níveis de risco muito baixos e que pode ser repetida no futuro.

Trabeculectomia – TREC

O objetivo da cirurgia é criar um canal acessório para escoar ou drenar o humor aquoso reduzindo assim a pressão intraocular. É caracterizada pela criação de uma abertura na região anatômica conhecida como malha trabecular para comunicar o conteúdo interno com o externo, assim, este líquido (humor aquoso) é drenado para fora do globo ocular e absorvido no espaço subconjuntival e consequentemente, reduzindo a pressão intraocular e controlando a evolução do glaucoma. Recentemente, para evitar que este canal acessório se feche e a pressão volte a subir criou-se um “Stent” evitando assim o fechamento e consequente falência da cirurgia.